Venha colher seu produto da Fortaleza!

02 Jul 2019

 width=Uma iniciativa da Fortaleza da África do Sul Rex Union Orange, lançada pela Comunidade Slow Food de Gauteng

No domingo, dia 2 de junho, a Comunidade Slow Food de Gauteng lançou uma iniciativa com o objetivo de aumentar o conhecimento sobre uma variedade local de laranja que a comunidade tem tentado proteger nos últimos seis anos: a laranja Rex Union. A iniciativa consiste em um simples convite para visitar a fazenda e colher laranjas, ao mesmo tempo podendo aprender sobre o legado, os usos e o futuro dessa variedade única de laranja. A fazenda Lemoenfontein, em Boschfontain (Rustenberg) animou-se para abrir suas portas para a comunidade local aprender sobre o seu trabalho diário de defesa da produção de laranjas. Foi montada uma mesa no pomar, com os frutos da colheita, e os convidados se sentaram entre as árvores, em toalhas de piquenique. Apesar da simplicidade, o evento teve a participação de 125 pessoas e mais de 1.430 kg de frutas foram colhidos durante o dia. É realmente um exemplo de boa prática que deve ser seguido, não apenas para promover um produto de Fortaleza, mas também para ajudar a financiar o projeto. Uma iniciativa de custo tão baixo, mas que foi capaz de reunir fundos suficientes para pagar por 100 novas mudas de árvores para plantar!

A coordenadora da Fortaleza, Hilary Biller, publicou um artigo no maior jornal dominical da África do Sul, o Sunday Times, para divulgar a iniciativa e maior conhecimento sobre essa fruta.

A laranja Rex Union é o resultado de um cruzamento entre o pomelo e a laranja azeda. Foi criada por George Rex em 1905 e plantada em uma fazenda nos arredores da cidade de Rustenburg, na África do Sul.  A fruta é usada há gerações para preparar uma das melhores geleias de laranja do mundo. Todo o estoque mundial dessas árvores – cerca de 300 – é cultivado em um único local e, depois da venda da fazenda, ficou ameaçado, pois o novo proprietário estava hesitante em continuar o cultivo do pomar. Nos últimos anos, o Slow Food Johannesburg, que passou a ser a Comunidade Slow Food de Gauteng, trabalhou para restabelecer o perfil da laranja e incentivar a fabricação da geleia, além de explorar outros usos para a fruta, convencendo o novo proprietário a não desistir da produção.

O primeiro passo foi a inclusão da variedade na Arca do Gosto em 2011, a terceira indicação vinda da África do Sul. Em 2018, o proprietário da fazenda deu permissão para a colheita de enxertos e um produtor de cítricos ficou responsável pelo cultivo da nova geração de árvores, que que serão plantadas na fazenda original e em locais selecionados, protegendo o legado e garantindo a segurança da variedade. A produtora orgânica Rosemary Sneyd adotou o projeto com entusiasmo e plantou 200 árvores nas suas terras, reconhecendo a importância de proteger a variedade local e a cultura gastronômica conectada com a fruta.

Desde o início do projeto, o consumo anual da geleia dobrou, tornando o cultivo da laranja uma atividade lucrativa para agricultores, que talvez comecem a se interessar a plantar a Rex Union eles mesmos e, portanto, a participar do projeto da Fortaleza. O próximo passo do projeto será explorar a possível colaboração com a Aliança dos Cozinheiros e novas oportunidades de mercado.

 

Mude o mundo através da comida

Aprenda como você pode restaurar ecossistemas, comunidades e sua própria saúde com nosso kit de ferramentas RegeneAction.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Nome
Privacy Policy
Newsletter