Uma semana pelo clima!

29 Out 2018

 width=5.000 participantes do desafio Food for Change, permitiram poupar 63 toneladas de CO2

Terminou o primeiro desafio do Food for Change, a campanha de conscientização do Slow Food, sobre a relação entre alimentos e clima. As histórias que recebemos, de 16 a 22 de outubro, são realmente extraordinárias: alguém preparou o pão queniano integral chapati, que foi servido com vagens e salada kachumbari; alguém o risoto italiano legítimo com feijão e abóbora locais; alguém ainda um prato filipino preparado à base de arroz, gengibre e dayap lime, produzidos numa horta familiar de Manila. Chegaram inúmeros exemplos de como é possível, todos os dias, escolher alimentos divertindo-se mas, ao mesmo tempo, oferecendo a nossa contribuição para lutar, à mesa, contra a mudança climática.

 width=

Nesta fase inicial da campanha Food for Change(que continuará, em novembro, com o Mês do/a Agricultor/a e termina em 31 de dezembro), o Slow Food lançou um apelo a todos aqueles que estão preocupados com os cada vez mais atuais problemas ligados ao clima e aquecimento global. Pedimos aos participantes que se comprometessem a comer local, sem desperdícios ou sem carne para chamar a atenção para as escolhas alimentares diárias, muitas vezes não sustentáveis, calculando, ao mesmo tempo, os muitos exemplos virtuosos implementados.

 width=Tendo envolvido mais de 5000 pessoas, o Slow Food quantificou, graças à start-up Indaco2 (uam “spin-off” da Universidade de Siena, na Itália) os efeitos positivos desse grande compromisso coletivo, que se revelou extremamente eficaz: a participação nos desafios contribuiu a poupar 63 toneladas de CO2, isto é, o equivalente de 175.000 km de automóvel (que correspondem a 4 voltas da Terra).

Um resultado importante, que chegou de muitos países do mundo inteiro. Em primeiro lugar, os Países russófonos, que soltaram sua fantasia e participaram do desafio com grande entusiasmo.

Imagens e pratos com a hashtag  #FoodforChange também da Itália, onde muitos escolheram alimentos bons, limpos e justos.

Muito bonitos também os depoimentos de outras regiões do mundo, Equador, Letônia, México, Armênia, Indonésia e Polônia. Extraordinária também a participação da rede jovem do Slow Food, que organizou muitos eat-ins envolvendo centenas de jovens, provando que a mudança climática é um problema com o qual os jovens que olham de forma responsável para o futuro, estão preocupados.

 width=

Grande particpaçao também das comunidades dos países africanos, com centenas de pessoas que, em diversos países (Marrocos, Uganda, Congo, Benin), reuniram-se por uma foto, um vídeo, levantando cartazes do Food For Change, entre cantos e danças,.

Olhe aqui a galeria dos pratos e das receitas do desafio Food for Change

A Campanha Food For Change não termina aqui! Enquanto aguardamos os nomes dos 3 vencedores do primeiro desafio, continue seguindo-nos, descobra as atividades que podem ser realizadas no próximo mês do agricultor/a, e faça uma doação para a nossa Campanha!

Mude o mundo através da comida

Aprenda como você pode restaurar ecossistemas, comunidades e sua própria saúde com nosso kit de ferramentas RegeneAction.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Nome
Privacy Policy
Newsletter