Todos encantados com as Cesarine

24 Set 2020

CAVATELLI, MACCHERONI, FARFALLE, TORTELLONI, TROFIE, ORECCHIETTE, TAGLIATELLE, GNOCCHI… SÃO NOMES QUE FAZEM COM QUE NOS SINTAMOS EM CASA EM qualquer REGIÃO ITALIANA. ELES TAMBÉM POSSUEM UM ENCANTO EVOCADOR, PRINCIPALMENTE PARA O PÚBLICO ESTRANGEIRO QUE FICA, LITERALMENTE, ENCANTADO COM AS CESARINE.

MUITOS DE VOCÊS PROVAVELMENTE CONHECEM ESSE NOME POIS PERTENCE À MAIS ANTIGA DAS REDES DE COZINHEIRAS E DONAS DE CASA ITALIANAS. TRATA-SE TAMBÉM DE UMA COMUNIDADE SLOW FOOD, CONSTITUÍDA EM 2019: MELHOR DIZENDO, DA COMUNIDADE PARA A DEFESA DA COZINHA TRADICIONAL ITALIANA.

As Cesarine também estarão presentes no Terra Madre para lançar, assim que começar o evento, oito cursos de cozinha com foco nos tipos de massa pertencentes às diversas regiões, que serão repetidos, com agendamento prévio, de outubro até abril, todos os dias, exceto sábados e domingos, e férias natalinas. As Cesarine são imparáveis! e muito bem organizadas …Tive uma conversa telefônica com Paola e Alessandra. Elas são, respectivamente, advogada e instrutora, além de serem, é claro, Cesarine, que é uma atividade extremamente exigente, mas também super gratificante.  width=

UMA VEZ, ME DERAM O MARMITE

«Ainda vejo diante de mim a imagem da minha avó que sovava a massa, mas ela nunca me ensinou como fazer. Aprendi tudo mais tarde, seguindo um curso de cozinha que a Cruz Vermelha ofereceu quando eu os ajudava como voluntária. Desde então, nunca mais parei: gosto muito de cozinhar para os outros e é também uma maneira de estabelecer laços duradouros. Muitos dos meus hóspedes me escrevem, pedem informações e, às vezes mandam presentes para mim».

Algumas vezes chegam a ser presentes um pouco estranhos … «Uma vez um casal inglês mencionou um certo marmite, do qual nunca tinha ouvido falar. Trata-se de um creme, com um gosto forte de caldo, que se espalma sobre fatias de pão tostado com manteiga para “condimentar”. Os ingleses o definem assim: love it or hate it… (amor ou odio) Eu, não tenho dúvidas, fico com a segunda opção» diz Paola, enquanto ri.  width=

A casa de Paula, situada em Bolonha, é grande e acolhedora. Antes do lockdown costumava abrir suas portas, de três a quatro vezes por semana, para acolher a todos aqueles que tivessem agendado uma refeição através do site das Cesarine. «Eram, na maioria das vezes, estrangeiros, pessoas com um grande interesse pela nossa cultura alimentar. Comer na casa de uma Cesarina significa aprender a cozinhar juntos as receitas da nossa cozinha – desde tagliatelle até as almondegas ou o tiramisu – e também comer as refeições todos juntos». É claro que muitas relações continuam ao longo do tempo. Cozinhar juntos é, talvez, uma das atividades mais unificadoras que podemos praticar.

UMA FILHA QUE NÃO GOSTA DE TORTELLINI

Alessandra, oriunda da Apúlia, é um dos referenciais das Cesarine quando se trata de orecchiette.

A trajetória da Alessandra foi algo diferente pois ela nasceu na região Apúlia, mas mudou-se para Bolonha e só aprendeu a cozinhar depois que seu terceiro filho nasceu e ela queria dedicar um pouco de tempo a si mesma. «Em 2012, deixei temporariamente o meu emprego para me dedicar às crianças. Aproveitei também para realizar um pequeno sonho e me inscrevi em cursos sobre como fazer massas, cursos de panificação e confeitaria …».

«Nasceu imediatamente uma paixão muito forte, tanto é verdade que, quando voltei ao meu emprego, comecei a trabalhar nos fins-de-semana também como ajudante numa loja de massas frescas, só para não perder a manualidade. Um dia, em 2015, as Cesarine me propuseram participar de um grande evento e desde então nunca mais deixei meu compromisso com elas». Agora que as crianças cresceram, Alessandra também poderá acolher hóspedes em sua casa. Até o período pré-lockdown era ela quem ia às casas das pessoas para dar aulas de culinária e servir as refeições …  width=

Uma vida muito gratificante, não obstante, em casa, o seu trabalho não desperte unanimidade. Quando perguntei a ela se seus três filhos também sentem a mesma paixão pela cozinha, ela respondeu: «O primeiro tem mesmo é paixão por aquilo que cozinho: come, de gosto, tudo aquilo que preparo; a segunda, aprecia, mesmo que não goste de tortellini e eu não me conformo com isso; a terceira, é a única que, até agora, adora mexer na cozinha!».

TÃO ELÁSTICAS QUANTO A MASSA: AS CESARINE NA ERA DO LOCKDOWN

Para as Cesarine – tal como para todos nós, na verdade – a vida, nestes últimos meses, mudou profundamente. Só recentemente, e com todas as medidas de segurança, puderam reabrir suas casas, mas, visto que elas são incansáveis e cheias de engenhosidade, elas trabalharam duro também nos meses de lockdown. Sem demora, passaram a usar meios digitais e ativaram cursos gratuitos por Skype. Agora, vão valorizar a experiência que adquiriram, conjugando atividades presenciais com cursos digitais. Trata-se de reunir dois mundos, que é exatamente aquilo que todos também estamos tentando fazer nesta edição do Terra Madre.

ACEITAM O DESAFIO? ENTÃO, AGENDEM UM CURSO!

 

Mude o mundo através da comida

Aprenda como você pode restaurar ecossistemas, comunidades e sua própria saúde com nosso kit de ferramentas RegeneAction.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Nome
Privacy Policy
Newsletter