Slow Fish 2017 – A rede somos nós

25 Abr 2017

 width=

De 18 a 21 de maio, volta, para o Porto Antigo de Gênova, o Slow Fish, que chegou à oitava edição, conjugando, mais uma vez, convívio com conhecimento científico e boas práticas, educação do gosto com empenho pela preservação dos ecossistemas aquáticos.

A rede somos nós é o tema dessa oitava edição do evento que, desde 2004, concretizou um conjunto de conhecimentos, intercâmbios e relações entre centenas de “nós”, para os quais Gênova tem se tornado ponto de referência imprescindível: pescadores, artesãos e cozinheiros do mundo inteiro que se reúnem para compartilhar e promover uma abordagem boa, limpa e justa à cadeia da pesca, à biodiversidade marinha e ao equilíbrio das águas doces.

Como nos demais eventos organizados pelo Slow Food, grandes temas e experiências gastronômicas se entrelaçam e dialogam, proporcionando muitas vezes respostas interessantes e despertando a nossa curiosidade.

  • Você sabia que águas-vivas também podem se comestíveis? Você vai poder experimentá-las no encontro Gel Fish: medusas e similares. Por efeito da mudança climática e dos poucos predadores naturais, nos mares do mundo, as águas-vivas estão aumentando de forma impressionante. Ao mesmo tempo, porém, elas podem representar um recurso alimentar, podendo ser ingredientes de pratos saborosos e sustentáveis.
  • Você sabia que, apesar do nome, o “bacalao” é um prato típico da cozinha do norte da Europa? Confira no evento Bacalhau: um prato típico da Noruega, onde os produtores da Fortaleza do bacalhau de Møre og Romsdal vão contar como esta especialidade da cozinha portuguesa tornou-se um dos pratos mais apreciados também em seu país, graças às rotas comerciais do início do século XX.
  • Você sabia que, com um pouco de paciência e criatividade, podemos aprender a não desperdiçar nada mesmo do peixe? Venha conferir com seus próprios olhos, participando do evento Uma cozinha sem desperdícios: o “quinto quarto” do peixe, onde todos vão poder aprender como aproveitar todas as partes do peixe que compramos.
  • Você sabia que existem versões locais e sustentáveis do sushi japonês? Christian Qui, de Marselha, vai apresentar algumas delas, durante o encontro Sushi e sashimi em molho mediterrâneo e Moreno Cedroni durante o evento Sushi (susci) à moda italiana.

Muitos de nossos encontros contam a história de um ingrediente, de uma receita e do encontro entre tradições e culturas diferentes. Comer e degustar torna-se uma forma de aprender algo mais sobre a biodiversidade marinha, sobre os ecossistemas frágeis, sobre a paixão de cozinheiros e pescadores que querem questionar sua forma de atuar, contando suas experiências.

Queremos chamar a atenção sobretudo para os 15 eventos da Cozinha da Aliança, onde os representantes italianos e internacionais da Aliança de cozinheiros Slow Food mostram como, através de seu trabalho, um chef tenha uma tarefa fundamental, de defesa do território e dos produtores, conscientizando os consumidores.

Convidamos também a visitar o Mercado do Slow Fish, onde pescadores, processadores e produtores das Fortalezas Slow Food colocam à venda peixes, conservas, tipos de sal, especiarias, azeite de oliva e onde, numa cozinha inspirada no famosíssimo Mercado da Boqueria de Barcelona, poderão assistir a 18 Fish-à-porter, ou seja “aulas” entusiasmantes, cada uma terminando com uma degustação. 

E não esqueça: venha conhecer todas as comunidades da pesca presentes no evento e protagonistas dos encontros A rede somos nós. Junto a elas, você poderá participar da sua luta diária, compreendendo a razão pela qual decidimos torná-las protagonistas de um evento que nos ensina a amar o mar e suas imensas e frágeis riquezas.

Mergulhe no evento, leia o programa do Slow Fish e, se não conseguir vir até Gênova, procure material no arquivo de nossas news: os conteúdos estão à disposição de todos!

O Slow Fish é livre e gratuito para todos! Não é preciso comprar entrada.

Horários:

De quinta a sábado, de 10:00 a 24:00 horas, domingo de 10:00 a 21:00 horas.

Mercado do Slow Fish de quinta a domingo, de 10:00 a 20:30.

Áreas da Piazza Caricamento (cervejas artesanais, cozinha de rua e food truck) e da Piazza delle Feste (Enoteca, Mixologia, Pizza n’ fish e Punto Gamberi, onde comer camarão): de quinta a sábado, de 12:00 a 24:00 horas. Domingo, de 12:00 a 21:00 horas.

Casa Slow Food de quinta a sábado, de 10:00 a 24:00 horas. Domingo, de 10:00 a 21:00 horas.

Mude o mundo através da comida

Aprenda como você pode restaurar ecossistemas, comunidades e sua própria saúde com nosso kit de ferramentas RegeneAction.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Nome
Privacy Policy
Newsletter