Repelente natural contra mosquitos

28 Jul 2015

Repellent

Pontual como um mosquito: deveria existir um ditado assim! Mal chega o verão e os temidos mosquitos também chegam para acompanhar as nossas noites ao ar livre. E com os mosquitos, volta a ladainha de como afastá-los: a solução mais comuns é o inseticida, que as empresas produtoras muitas vezes definem como seguro para o meio ambiente e para a saúde. Mas não é bem assim.

Queremos sugerir alguns repelentes naturais para fazer em casa, além de algumas medidas fáceis, como: eliminar qualquer resíduo de água (recipientes com água da chuva no jardim ou no terraço), vedar e fechar o mais possível todos os pontos de acesso.

O alho é um repelente natural: talvez nem todos saibam que os mosquitos detestam alho! Entre os remédios mais antigos, há alguns alimentos que têm uma comprovada eficácia contra os mosquitos: além do alho, as cenouras e a pimenta-malagueta são igualmente eficientes. Para criar um verdadeiro repelente natural, misture uma parte de suco de alho e 5 partes de água num pequeno frasco borrifador. Agitando bem antes de usar e aplicando nas partes mais expostas, o efeito desse repelente dura cerca de 6 horas. Uma alternativa ao banho de alho é molhar alguns pedaços de pano no repelente e pendurá-los no local onde você vai ficar.

Existe um produto homeopático que age diretamente no cheiro do sangue humano, tornando-o desagradável: o Ledum palustre ou Rhododendron tomentosum, conhecido como alecrim selvagem. São inúmeras as plantas úteis nesta luta contra os mosquitos: folhas de louro, cravo-da-índia e eucalipto amarrados num saquinho de pano, que pode ser pendurado em janelas ou portas. Também funcionam pequenos recipientes com manjericão ou trevo colocados perto da comida dos animais ou dos alimentos dentro de casa.

O repelente mais conhecido é, sem dúvida, a citronela: uma erva tailandesa que se encontra facilmente à venda, já pronta para afastar os mosquitos. Para fazer um repelente em casa, basta quebrar um talo e retirar todas as folhas até não restar mais o bulbo na base do caule. Esfregando com as mãos, obtém-se um suco que pode ser aplicado diretamente na pele exposta.

Por fim, um remédio natural muito útil também para a horta é uma árvore chamada nim: o óleo extraído de suas folhas e sementes contém um composto com excelentes capacidades repelentes contra os insetos em geral. A calêndula também é excelente: suas flores têm um cheiro desagradável para todos os insetos, sendo uma bela decoração para jardins e pérgolas.

E se os mosquitos picarem mesmo assim? Não há muito o que fazer: o gelo pode ser um bom remédio contra a inflamação, o álcool ajuda a desinfetar e uma alternativa é passar um pouco de pasta de dentes, preferivelmente a base de mentol, no local da picada, deixando agir durante 20 minutos antes de lavar. O mel também tem propriedades calmantes e antibacterianas, sobretudo se misturado com uma colher de bicarbonato de sódio, assim como uma fatia de cebola ou uma colherinha de sal diluído num copo d’água.

Que comece a luta contra os mosquitos!

Mude o mundo através da comida

Aprenda como você pode restaurar ecossistemas, comunidades e sua própria saúde com nosso kit de ferramentas RegeneAction.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Nome
Privacy Policy
Newsletter