Redescobrindo o Valor das Frutas Nativas no Fruit and Juice Festival

22 Mar 2019

 width=Por gerações, as frutas nativas foram muito valorizadas por seu papel significativo na conservação da biodiversidade e enriquecimento da alimentação da população de Uganda. No entanto, essas frutas têm sido constantemente relegadas por frutas importadas. Essa situação também afeta os sucos feitos localmente com as frutas locais. Os sucos e as frutas nativas têm sido cada vez mais substituídos por frutas estrangeiras e sucos industrializados. Isso tem causado um declínio gradual da produção e consumo de frutas nativas, principalmente em escolas e comunidades, pois são negligenciadas. Frutas como o mpafu e o maracujá mirandano (ambas na Arca do Gosto) estão quase extintas, e os casos de má nutrição infantil e a perda contínua de biodiversidade aumentam vertiginosamente.

Para valorizar a rica diversidade das frutas de Uganda, o Slow Food Uganda e o Projeto DISCC criaram o evento Fruit and Juice Party, a festa da fruta e do suco, como uma forma de divulgar o valor dos sucos e frutas nativas entre crianças, jovens, pequenos produtores e toda a população.  A Fruit and Juice Party aumenta o conhecimento sobre o valor dos nossos sucos e frutas nativas.   width=A sétima edição da Fruit and Juice Party foi realizada dia 15 de março de 2019, na escola primária Kibirige Memorial, Ngogwe, Buikwe District, em Uganda, graças ao apoio da organização humanista Hivos, no âmbito do projeto Food Systems Solution Platform (FSSP), implementado pelo programa Sustainable Diets For All (SD4All). O evento atraiu 665 pessoas, incluindo 14 escolas primárias e secundárias, três universidades, líderes do governo local do distrito de Buikwe e do subcondado de Ngogwe, OSC, seis comunidades do alimento, mídia, famílias e população das comunidades vizinhas. Nalubega Joyce, secretária de educação do distrito de Buikwe foi a convidada especial.

A Fruit and Juice Party funciona como uma plataforma, para pessoas de diferentes meios discutirem sobre como difundir a produção e consumo de frutas nativas entre crianças e jovens. Em seu discurso, o diretor da escola primária Kibirige Memorial, Kitungulu John, pediu que os professores ensinem o cultivo e consumo de frutas na prática para as crianças. width=

O evento ampliou a divulgação e a troca de conhecimentos sobre frutas nativas por meio de networking, palestras e debates, além da degustação de frutas. Diversas atividade educativas foram realizadas, incluindo uma mostra de frutas nativas e sucos, debates com estudantes sobre frutas nativas e industrializadas, educação sensorial, concurso de receitas com frutas, degustação de frutas, visitas a jardins e o plantio de árvores frutíferas no jardim da escola primária Kibirige Memorial. Vinte e quatro variedades de frutas e onze tipos de sucos foram exibidos e degustados durante o evento.

Em seu discurso, a convidada especial apoiou a ideia de que eventos como a Fruit and Juice Party sejam sempre organizados localmente para promover frutas nativas. Ela disse também que o distrito sempre apoiará esse tipo de iniciativa de organizações da sociedade civil, como o Slow Food Uganda. “Este evento veio no momento certo, quando o governo de Uganda está buscando formas de aumentar o consumo e a produção de frutas nas escolas; e em nome do distrito de Buikwe, posso garantir que as ideias deste evento serão utilizadas para ajudar a realização desse objetivo”, disse Nalubega Joyce. “O governo distrital local doará árvores frutíferas para as escolas e, para fins de sustentabilidade, pediremos a OSC, como o Slow Food Uganda, que conscientizem as escolas sobre a importância do plantio e cuidado das árvores recebidas”, acrescentou. width=

Um debate foi organizado para escolas primárias e secundárias, criando uma plataforma importante de discussão sobre frutas nativas e agricultura nas escolas. Duas conclusões surgiram: “A agricultura é considerada um castigo nas escolas” e “Sucos e frutas nativas são melhores que sucos industrializados”.

No final do evento, as escolas participantes plantaram quinze árvores frutíferas, entre elas abacateiros, mangueiras e laranjeiras, na escola primária Kibirige Memorial. As escolas se comprometeram a fazer o mesmo no jardim de suas próprias instituições. Certificados de participação foram entregues a todas as escolas e comunidades presentes. E os participantes que tiveram desempenho excepcional receberam certificados de reconhecimento.

A organização de eventos como esse é um marco muito importante, que traz um impacto para a conservação da rica biodiversidade de Uganda, melhorando a segurança nutricional, com conscientização e educação dos jovens sobre o sistema alimentar, com ênfase nos alimentos nativos. width=

Mude o mundo através da comida

Aprenda como você pode restaurar ecossistemas, comunidades e sua própria saúde com nosso kit de ferramentas RegeneAction.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Nome
Privacy Policy
Newsletter