Receita da Aliança de Cozinheiros – Caroline Rye, The Urban Fishwife

15 Abr 2019

Caroline conheceu, pela primeira vez, o Slow Food quando fez uma formação como cozinheira na prestigiada Ballymaloe Cookery School de County Cork, Irlanda. A experiência na Ballymaloe e a filosofia do Slow Food continuaram influenciando a forma de Caroline se relacionar com a comida e a cozinha, usando ingredientes simples, sazonais e de qualidade.

 width=

Depois da formação na Ballymaloe, Caroline foi líder do Convivium Slow Food de Edimburgo e envolveu-se em muitas das campanhas Slow Food. Também foi uma das delegadas do Reino Unido na edição de 2014 do Terra Madre Salone del Gusto. Caroline é apaixonada por educação alimentar e adora transmitir às pessoas as habilidades, a confiança e os conhecimentos que elas precisam, para que possam cozinhar em suas vidas diárias. Caroline deu aulas de gastronomia em Edimburgo, e participou de muitos projetos comunitários de alimentação, usando sua experiência no setor da gastronomia, gerenciamento de projetos e comunicação.

 width=

Caroline trabalhou como chef independente e como escritora gastronômica, além de trabalhar na indústria peixeira, onde desenvolveu receitas à base de peixe e mariscos para o mercado britânico. Foi essa experiência que a levou a criar seu negócio “The Urban Fishwife”, através do qual ela oferece informações e consultoria sobre os produtos do mar, atividades didáticas, escreve artigos, além de preparar jantares particulares, sempre à base de peixe. Caroline é uma fã da campanha Slow Fish e luta para que um número cada vez mais elevado de pessoas comam peixe e mariscos de pesca sustentável e, por isso, maravilhosos.

@urbanfishwife

Patê de cavala defumada com alga dulse

A Escócia e o Reino Unido têm um patrimônio gastronômico à base de ingredientes defumados, muitos dos quais infelizmente estão sendo esquecidos. O peixe defumado, como cavala e arenque, era muito comum em todo o país; mas ainda existem algumas casas de defumação que continuam trabalhando de forma tradicional. A alga dulse faz parte da Arca do Gosto; são algas marinhas selvagens, que se encontram na costa atlântica norte da Grã-Bretanha e que, durante séculos, fizeram parte da alimentação escocesa. Rica em vitaminas e minerais, a alga dulse é um ingrediente muito versátil, que pode ser usado fresco ou seco.

 

Serve 4-6 pessoas como entrada, 4 como refeição

 

Ingredientes

300 g de cavala defumada

3 colheres de sopa de creme de leite

Suco de 1 limão

1 punhado de cebolinha fresca

Pimenta-do-reino recém moída

1 colher de chá de alga dulse seca (https://www.fondazioneslowfood.com/en/ark-of-taste-slow-food/dulse-2/)

100 g de manteiga não salgada

 

Para servir:

1 colher de sopa de alcaparras, enxaguadas e escorridas

½ colher de chá de malagueta em floco

4 fatias de pão de fermento natural, torradas

1 limão, cortado em quartos

Folhas de salada

 

Preparação

  1. Elimine a pele da cavala, e coloque no processador de alimentos
  2. Agregue o creme de leite, metade do suco de limão e a cebolinha. Bata no processador até obter a consistência desejada (mais lisa ou mais grossa), adicionando mais suco de limão, se necessário.
  3. Adicione um pouco de pimenta-do-reino e umas pitadas de alga dulse. Bata de novo, e adicione mais pimenta ou alga, a gosto.
  4. Derreta a manteiga numa panela. Coloque a mistura de cavala em pratinhos ou tijelinhas e alise a superfície com uma colher. Despeje a manteiga derretida por cima do patê em cada tijelinha, e decore polvilhando com a restante alga dulse.
  5. Leve à geladeira até a manteiga endurecer, e depois leve à mesa. Sirva cada prato com alcaparras e flocos de malagueta, uma fatia de pão torrado, folhas de salada e um pedaço de limão.

Mude o mundo através da comida

Aprenda como você pode restaurar ecossistemas, comunidades e sua própria saúde com nosso kit de ferramentas RegeneAction.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Nome
Privacy Policy
Newsletter