Destaques do Terra Madre em Abril

24 Mar 2021

O último mês desta viagem extraordinária está chegando e com o ele encerramos seis meses e meio de Terra Madre – um evento que normalmente dura apenas cinco dias! – que foram incríveis e intensos. 

O que reservamos então para esta rodada final de atividades cujo foco foi a nossa alimentação, nosso planeta e nosso futuro? Em abril, a nossa atenção estará concentrada num dos três alicerces da ação do Slow Food: a educação. 

1° de ABRILSOMOS O QUE COMEMOS – REFLEXÕES SOBRE O DIREITO À ALIMENTAÇÃO E A INSEGURANÇA ALIMENTAR 

Quais são as perspectivas futuras de desenvolvimento para alimentos mais sustentáveis? StraLi, uma organização sem fins lucrativos que promove a defesa dos direitos através do sistema de justiça, irá moderar o debate entre os especialistas do setor. O tema será abordado sob o ponto de vista jurídico-legislativo, introduzindo os acordos internacionais pertinentes, o trabalho contínuo realizado pela FAO e sua busca por estratégias e programas que respondam de forma eficaz aos desafios ligados à insegurança alimentar mundial. 

 width=

7 de ABRILCONTRIBUIÇÃO DOS MERCADOS DA TERRA PARA A SUSTENTABILIDADE, PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO E TURISMO 

Debateremos sobre os Mercados da Terra no âmbito das Metas de Desenvolvimento Sustentável e seu potencial para o turismoOs convidados especiais serão: os organizadores do Mercado da Terra, Guntars e Astride Rozite (Mercado da Terra de Straupe, Letôniae Walter Orsi (Mercado da Terra de Cairo Montenotte e a Rede de Empresas “Buone Terre” da Ligúria, Itália). 

A Heritage e SlowTourismLAB reúnem pesquisadores, empresários, decisores do setor do turismo e outros profissionais para explorar os vários significados e práticas Slow e as oportunidades e desafios do Turismo Slow (incluindo Destinos Slow, Viagens Slow, Viagens gastronómicas Slow e Vendas Slow)O LAB é um spin-off da HeritageTourism and HospitalityInternational Conference (HTHIC – Conferência Internacional sobre Patrimônio, Turismo e Hospitalidade), que se dedica a proporcionar respostas à questão “Como as metas turísticas podem conseguir atrair visitantes e, ao mesmo tempo, envolver todos os interessados na preservação do patrimônio natural e cultural?” 

8 de ABRIL: AS OPORTUNIDADES DA DÉCADA DA AGRICULTURA FAMILIAR DAS NAÇÕES UNIDAS 

No âmbito das iniciativas da Internationl Land Coalition sobre Agricultura Familiar, o Slow Food e o Fórum Rural Mundial unem forças para debater e refletir sobre o valor da Década da Agricultura Familiar lançada pela ONU para estimular compromissos contextualizados, abrangentes e de longo prazo em favor dos agricultores familiares. 

 width=

10 de ABRIL: O PROGRAMA DE EDUCAÇÃO SLOW FOOD AO REDOR DO MUNDO: DESAFIOS PRESENTES E FUTUROS 

A educação é um dos três pilares que alicerçam o trabalho do movimento Slow Food. Há muitas experiências educacionais desenvolvidas pela rede internacional. 

A partir das hortas escolares até a capacitação de profissionais da indústria alimentardas campanhas até as atividades educacionais de conscientização sobre todos os diferentes aspetos do sistema alimentar. Todas as iniciativas educacionais estão ligadas por um objetivo comum: aumentar nosso conhecimento sobre os alimentos e estimular mudanças em nossos hábitos alimentares. 

Agora, mais do que nunca, a educação é imprescindível para alcançar os objetivos pautados pelo Call to action (Chamada para a ação), o documento de orientação que identifica as metas de todas as ações do Slow Food para os próximos anos, uma ferramenta útil para contribuir na transformação do sistema alimentar e garantir que todos tenham uma alimentação boa, limpa e justa. 

E, caso ainda não o tenha feito, acompanhe o último episodio do podcast da rede global de jovens do Slow Food dedicado à agricultura escolar. 

Mude o mundo através da comida

Aprenda como você pode restaurar ecossistemas, comunidades e sua própria saúde com nosso kit de ferramentas RegeneAction.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Nome
Privacy Policy
Newsletter