Conseguimos!

14 Fev 2017

por_banner_800x600px

Graças a vocês, doadores e associados, conseguimos financiar uma parte importante das atividades do Slow Food de 2016. Todo ano, o Slow Food trabalha no mundo inteiro para defender a biodiversidade, criar vínculos entre produtores e consumidores e conscientizar sobre algumas das questões mais urgentes que afetam o nosso sistema alimentar. Para isso tudo, precisamos da sua ajuda.

Graças a sua ajuda, em 2016, conseguimos os seguintes resultados:

HORTAS NA ÁFRICA: alimentos frescos e saudáveis para escolas e comunidades

Em 2016, criamos 597 novas hortas em 17 países africanos, atingindo um total de 2.607 hortas (1.200 das quais escolares e 1.407 comunitárias). As pessoas envolvidas em atividades de formação foram 2.300: formação sobre técnicas agroecológicas, gerenciamento da terra, água e sementes

ARCA DO GOSTO: um catálogo global dos produtos tradicionais em risco de extinção

Durante o ano de 2016, foram registrados 1.181 produtos de 95 países do mundo inteiro.

Os 10 países que, em 2016, indicaram mais produtos que embarcaram na Arca foram: França (172), Brasil (76), Peru (74), China (44), México (39), Estados Unidos (38), Reino Unido (36), África do Sul (30), Austrália (29), Chile (28).

FORTALEZAS SLOW FOOD: boas práticas para salvar a biodiversidade e melhorar as economias locais

Em 2016, lançamos 45 novas Fortalezas, chegando a um total de 514 Fortalezas em 67 países. Os países onde foram iniciadas novas Fortalezas no ano passado são: Áustria (3), Bélgica (2), Brasil (1), Bulgária (1), Canada (1), Colômbia (1), Indonésia (3), Itália (17), Macedônia (1), México (6), Peru (1), Reino Unido (1), República Tcheca (1), Romênia (1), África do Sul (1), Tanzânia (1), Uganda (3).

ALIANÇA DOS COZINHEIROS SLOW FOOD: levando os produtos do campo para os restaurantes

Em 2016, Brasil, Argentina, Equador, Quênia, Uganda, Índia, Bélgica, França, Alemanha aderiram ao projeto da Aliança dos Cozinheiros do Slow Food. O projeto envolve hoje 700 chefs em 15 países.

MERCADOS DA TERRA: reduzindo a distância entre produtores e consumidores

Em 2016, foram inaugurados novos Mercados da Terra em Chile (4), Itália (5), Letônia (1), Espanha (1), Turquia (1), Uganda (1). Hoje existem 59 Mercados da Terra em 17 países.

Apenas a biodiversidade pode garantir alimentos bons, limpos e justos para todos, sem destruir o planeta. Uma agricultura intensiva, baseada em poucas variedades cultivadas com utilizando fertilizantes e defensivos químicos, e poucas raças animais, criadas com métodos industriais, prejudica o meio ambiente e a nossa saúde.

As doações foram arrecadadas pela Fundação Slow Food para a Biodiversidade, o organismo que promove e coordena os projetos de defesa da biodiversidade no mundo.

Continue seguindo e apoiando o nosso trabalho

Mude o mundo através da comida

Aprenda como você pode restaurar ecossistemas, comunidades e sua própria saúde com nosso kit de ferramentas RegeneAction.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Nome
Privacy Policy
Newsletter