Conferências Do Slow Wine Fair: Precisamos Mudar A Agricultura!

17 Fev 2022

O evento internacional dedicado ao vinho bom, limpo e justo além de acontecer presencialmente no bolognafiere de 27 a 29 de março, também oferecerá conferências on-line durante a semana que antecede o acontecimento.

Vinicultores, profissionais da indústria e todos os entusiastas do vinho são convidados a se juntarem a nós online de 22 a 24 de março para debater três questões fundamentais do manifesto slow food para o vinho bom, limpo e justo.

 width=

O vinho e a sustentabilidade ambiental; a regra social e cultural das vinículas; o vinho e a proteção da paisagem. Estes são os temas que serão debatidos nas conferências da Slow Wine Fair, que vão levar à produção de três documentos. Estes documentos serão então debatidos presencialmente pela assembleia plenária em Bologna. Nosso objetivo é, no mínimo, mostrar como um vinho bom, limpo e justo pode contribuir para mudar o sistema agrícola em geral. 

As Três Conferências Da Slow Wine Fair 

22 De Março – Produção De Vinho: Um Poderoso Aliado Da Transição Ecológica

Trata-se de uma conferência na qual debater os desafios que a transição ecológica e a produção de vinho trazem, e as ferramentas disponíveis para enfrentar tais desafios: boas práticas para uma verdadeira sustentabilidade ambiental.

 width=Falamos de sustentabilidade, mas quais são os métodos capazes de ajudar os vinicultores a reduzir o impacto ambiental, conservando a qualidade do próprio produto? Naturalmente, estas ambições precisam ser economicamente sustentáveis também para o vinicultor. 

Palestrantes: 

  • Florence Fontaine, Universidade de Reims Champagne-Ardennes, “Luta contra o declínio dos vinhedos europeus causado por doenças das plantas”. 
  • Bernard Nicolardot, AgroSup Dijon, “O manejo da matéria orgânica no solo da vinha”. 
  • Isabella Ghiglieno, Dicatam, Universidade de Brescia 
  • Marco Tonni, Sata studio agronomico, Brescia, “Uso da água no setor da vinificação: Impactos e aplicações”. 
  • Paolo Marucco, Disafa, Universidade de Turim, “Otimizando a distribuição de pesticidas. Apresentação de um novo protótipo”. 
  • Maurizio Gily, consultor de vinicultura e professor na UNISG Pollenzo, “Resistência natural na vinha e gestão da melhoria de sua reprodução tradicional.” 

INSCREVA-SE E PARTICIPE! 

23 De Março – Vinho Justo: Da Comunidade Agrícola Aos Trabalhadores

 width=Uma conferência que explora o papel social e cultural dos vinicultores como motores do crescimento econômico graças ao relacionamento virtuoso mantido com os trabalhadores e suas comunidades locais. Muitas das aldeias nas quais a vinicultura foi desenvolvida agem  segundo essa prática e mantém saudáveis as áreas marginais. Esse papel social e cultural deve ser claro e declarado publicamente! 

Palestrantes: 

  • Claudio Naviglia, CEO e co-fundador do Humus Job, “A sustentabilidade social das vinhas: contratos coletivos, trabalho compartilhado”. 
  • Carolina Alvarado, vinicultora de Valparaíso, Chile, e presidente da Slow Food Child, “Comunidade e prática vitivinícola”. 
  • Arianna Occhipinti, vinicultora da Sicília, Itália 
  • Gianluca Brunori, economista e professor de Política Alimentar na Universidade de Pisa, “Da qualidade à responsabilidade: os novos desafios na transição ecológica” 

INSCREVA-SE E PARTICIPE!

24 De Março – Vinicultores, Videiras, Vinhos E Paisagens

 width=Os vinicultores são sentinelas de suas áreas locais. Por um lado, se é graças a eles que há o manejo das áreas marginais evitando a erosão do solo ou que os recursos hídricos são manejados em terrenos íngremes ou ainda, que os incêndios florestais são monitorados, sem mencionar os muitos outros benefícios do imprescindível compromisso dos vinicultores com a agricultura; por outro lado, a vinicultura integrada e consciente combate a cimentação e as monoculturas. 

Palestrantes: 

  • Marina Santos, vinicultora do Rio Grande do Sul, Brasil, “Como a crise climática influencia as paisagens vinícolas, desde a cobertura vegetal até a agro-florestação” 
  • Francesco Valentini, vinicultor do Abruzzo, Itália, “A intensidade das chuvas coloca em risco a viticultura de qualidade”. 
  • Jacques Selosse, vinicultor de Champagne, França, “O caso do champanhe e os efeitos das monoculturas sobre uma paisagem vinícola histórica”. 
  • Viviana Ferrario, professora associada de Geografia no IUAV, Veneza, “Patrimônio agrícola”. Aprendendo com as paisagens vinícolas históricas.” 

INSCREVA-SE E PARTICIPE!

Slow wine fair, a feira internacional do vinho bom, limpo e justo, será realizada no bolognafiere de 27 a 29 de março de 2022. conferências, masterclasses e centenas de vinícolas da itália e do mundo. #slowwinefair

Mude o mundo através da comida

Aprenda como você pode restaurar ecossistemas, comunidades e sua própria saúde com nosso kit de ferramentas RegeneAction.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Nome
Privacy Policy
Newsletter