CONECTANDO A DIVERSIDADE ATRAVÉS dA MÚSICA!

25 Set 2020

DE TODAS AS COISAS QUE A PANDEMIA De COVID-19 ELIMINOU TEMPORARIAMENTE, A EXPERIÊNCIA da mÚsica AO VIVO FOI UMA DAS AUSÊNCIAS culturalmente MAIS marcantes E ESTIMULANTES NO CALENDÁRIO DE 2020.

EMBORA NADA POSSA SUBSTITUIR o entusiasmo de danÇAr DURANTE UM SHOW AO VIVO, O NOVO NORMAL ABRIU NOVAS OPORTUNIDADES MUSICAIS. SE AS VIAGENS Dos MÚSICOS, EM SUAS TURNÊS MUNDIAIS, foram LOGISTICAMENTE COMPLICADAS E ECONOMICAMENTE DESAFIADORAS, a nova cena de CONCERTOS ON-LINE permite reunir PESSOAS DE TODO O MUNDO. AS DISTÂNCIAS se reduzem graças ao PODER DA MÚSICA. é aqui que entra em jogo CONNECTING DIVERSITY.

Connecting Diversity é um projeto realizado pela Diversity and Development, que conecta artistas e culturas de todo o mundo, dando a todos a possibilidade de se conectar com sons e pessoas, simultaneamente. Nesta época de confinamentos e restrições, é uma oportunidade de visitar outros países e experimentar outras culturas, em total segurança, da sua casa.

Para ter uma visão mais completa das motivações e objetivos do projeto, conversamos com os organizadores, Raquel Maestro Salmoral, coordenadora do projeto Connecting Diversity (Conectando Diversidade) e Guillén Calvo, Presidente de Diversity and Development.

COMO nasceu ESTE PROJETO?

A situação atual deixou claro: vivemos em um mundo interligado e precisamos uns dos outros, mais do que nunca. Neste mundo em constante transformação, precisamos unir forças e enfrentar os desafios de uma forma global, unidos em nossa diversidade.

 width=

Seven Doors, do Marrocos, é um dos grupos que se apresentarão no show. Foto: Connecting Diversity / HDASRI

Chegou a hora de defender e promover nossa diversidade em todas as suas diferentes expressões. A homogeneização de nossas formas de produzir, consumir e até mesmo pensar, aumenta os riscos que nossas sociedades enfrentam. A diversidade biológica e cultural está inextricavelmente ligada, e estes são os melhores recursos que temos para enfrentar os desafios futuros e para construir sociedades mais inclusivas, criativas e resilientes.

Precisamos encontrar novas formas de conectar a diversidade e estabelecer novas maneiras de interação entre as comunidades. A música reflete algo profundo, quem somos e a nossa experiência do mundo; é um poderoso meio para compartilhar emoções e divulgar mensagens. Foi por isso que começamos a conectar diversidade!

VOCÊs já tinham EXPERIÊNCIA com PROMOÇÃO DE EVENTOS musicais ANTES DE 2020? ATÉ QUE PONTO ESsE PROJETO É “filho” DESTE ANO de 2020?

Há mais de 10 anos, Diversity and Development trabalha com organização de eventos internacionais para promover a diversidade biocultural. No entanto, Connecting Diversity é uma iniciativa nova que nasceu durante os meses de quarentena. Tudo o que estava acontecendo nos levou a repensar o nosso trabalho; sentimos a necessidade de organizar um novo tipo de eventos, com a música como elemento central.

 width=

Da França, Yodi é outro grupo que se apresentará na Connecting Diversity. Foto: Conectando Diversidade / Yodi

QUAIS SÃO AS VANTAGENS DE UM CONCERTO ON-LINE?

Esta iniciativa permite que as pessoas desfrutem de música, independentemente de seu status social, língua, país de residência ou situação pessoal. Todos podem participar desta jornada intercultural, e este é nosso objetivo principal: conectar pessoas do mundo inteiro, para compartilhar, viajar, desfrutar e experimentar a diversidade, em todas as suas diferentes expressões.

A iniciativa pretende ser um espaço de encontro e intercâmbio, onde todos os participantes possam interagir uns com os outros.

QUAIS SÃO SEUS OBJETIVOS PARA CONECTAR A DIVERSIDADE?

Acreditamos que misturar culturas, territórios e ideias é a melhor maneira de construir comunidades mais sustentáveis, resilientes e criativas. Queremos criar sinergias entre os artistas, e promover a transformação positiva de suas comunidades. E Connecting Diversity não será um evento único. A viagem continua! Ao darmos os próximos passos desta viagem, sempre seguiremos esses objetivos principais:

  • Incentivar formas de produção e consumo responsável
  • Respeitar e preservar o meio ambiente, a biodiversidade e os recursos locais
  • Proporcionar novas experiências digitais com forte conteúdo comunitário
  • Comunicar a importância da diversidade para a sustentabilidade
  • Apoiar novas formas de colaboração local e global

QUEM SÃO OS MÚSICOS QUE VOCÊs SELECIONaram PARA O show DE 10 DE OUTUBRO?

Safara de Bahia Solano-Chocó (Colômbia), Yodi de Tosse-Landes (França), Seven Doors das montanhas Rif no Marrocos e Armonía Mestiza do arquipélago Chiloé no Chile. Artistas que convidamos para serem parte deste projeto, pois sentimos que nós, e eles, temos muitas coisas em comum.

 width=

Armonía Mestiza do arquipélago de Chiloé, no Chile. Foto: Connecting Diversity / Armonía Mestiza

Durante a preparação do show, compartilhamos a música de cada artista com todos os outros; foi ótimo sentir o entusiasmo que os uniu, o laço de amizade que foi se criando, apesar da distância! Esperamos um dia reuni-los fisicamente no mesmo lugar, compartilhando essa linda energia criativa com um público ao vivo.

POR QUE decidiram CRIAR ESTA PARTE Do terra madre?

Eu participo do Terra Madre desde 2006, sempre adorei a energia especial que se sente nos dias do evento.

Participar do Terra Madre é uma forma diferente de sentir, desfrutar, conectar-se e aprender sobre a diversidade: experimentando produtos únicos, conversando com pessoas que nos inspiram, celebrando e compartilhando conhecimentos de uma forma diferente. O Terra Madre é um lugar onde se percebe o conceito de unidade na diversidade, algo muito forte.

 width=

Safara da Colômbia. Foto: Connecting Diversity / Safara

Através da Plataforma de Biocultural Diversity and Territories (diversidade biocultural e territórios) e do Fórum Origin, Diversity and Territories (origem, diversidade e territórios) trabalhamos com o Slow Food durante muitos anos, e co-organizamos eventos durante o Terra Madre. Quando tivemos a ideia de organizar a primeira edição do Connecting Diversity, pensamos que seria melhor colaborar com um evento maior: o Terra Madre foi uma escolha óbvia.

Quando Guillén participou de seu primeiro Terra Madre, veio como jovem representante da instituição internacional pela qual eu trabalhava na época. “Encontrei Carlo Petrini, e quando lhe contei o que estava fazendo e o que eu desejava fazer com o Slow Food, ele me disse que às organizações como a minha faltava algo importante. Faltava paixão! Por isso, agora, depois de quase 15 anos, é uma honra e um prazer pensar que através do Connecting Diversity estamos organizando um dos eventos mais apaixonados e energéticos do programa do Terra Madre 2020”.

JUNTE-SE A NÓS, numa viagem INTERCULTURAL COM o connecting diversity, ONDE QUER QUE VOCÊ ESTEJA, A PARTIR DAS 20H00 (HORÁRIO DE ROMA) DO DIA 10 DE OUTUBRO. connecting diversity está angariando fundos PARA SEU PROJETO, COM UMA CAMPANHA DE crowdfunding PARA APOIAR OS ARTISTAS E fazer com que o projeto não seja apenas um evento isolado, mas para que se torne UM PROJETO DE LONGO PRAZO, capaz de UNIR O MUNDO ATRAVÉS dA MÚSICA.

 

Mude o mundo através da comida

Aprenda como você pode restaurar ecossistemas, comunidades e sua própria saúde com nosso kit de ferramentas RegeneAction.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Nome
Privacy Policy
Newsletter