Azeite Extravirgem: uma nova Fortaleza

29 Mai 2015

olive oil newsletterA nova Fortaleza Slow Food, dedicada à olivicultura e à produção de azeite extravirgem de qualidade, limitada ao território italiano, no momento, tem como objetivo promover um setor que enfrenta grandes dificuldades, a competição das grandes multinacionais e a dificuldade de acesso a informações adequadas para que o consumidor conheça os padrões qualitativos dos produtos que encontra no mercado.

A Fortaleza do azeite envolve 26 produtores italianos que aderem a um regulamento nacional.

As grandes marcas comerciais impõem regras e preços insustentáveis para os pequenos produtores. Além disso, a olivicultura italiana vive um momento particularmente difícil, devido a condições climáticas e a parasitas que quase inutilizaram a última safra.

O azeite é um elemento fundamental para a saúde e, como outros produtos que deveriam fazer parte da dieta diária, tem um impacto econômico, social e cultural importante. Por isso, o Slow Food decidiu tomar medidas de apoio aos pequenos produtores que trabalham sob o signo da territorialidade, sustentabilidade e excelência, apesar das dificuldades ambientais, burocráticas e comerciais que precisam enfrentar.

A adesão dos produtores, com a consequente possibilidade de usar a marca Fortaleza Slow Food nas garrafas, é realizada através de regras rigorosas. Os olivicultores devem ter olivares seculares, com variedades autóctones da região, cujo manejo é feito sem fertilizantes ou herbicidas químicos. Para garantir qualidade máxima ao produto rotulado como Fortaleza e respeitar a sustentabilidade dos cultivos, a colheita das azeitonas não deve ser realizada com a utilização de redes permanentes, mas manualmente, com a ajuda de ferramentas que não danifiquem a integridade das azeitonas e respeitem a vegetação das plantas.

Todas as informações sobre o produto, não apenas a variedade de origem e o processamento, mas também o ano-safra de referência e o nome do lagar são incluídos no rótulo narrativo, que permite que o produtor conte a própria história, fazendo com que seja adequadamente valorizada.

Na base de cada nova Fortaleza há o desejo de educar o paladar e a alimentação, refletir sobre as histórias, implicações sociais e econômicas das produções, com o cuidado constante de proteger a paisagem e o território. Em um sistema alimentar que inclui produtos em grande parte indiferenciados, o azeite extravirgem da Fortaleza assume um valor e uma importância particulares. A meta é que esta experiência que inicia hoje na Itália seja um modelo replicável em outros países produtores de azeite extravirgem: o objetivo do Slow Food é proteger e promover, em todo o mundo, as produções locais de pequena escala que respeitem o meio ambiente, expressem a cultura local e atinjam padrões de qualidade elevados.

A nova Fortaleza foi apresentada no dia de encerramento do Slow Fish – o evento dedicado ao peixe e aos ecossistemas marinhos, realizado de 14 a 17 de maio, em Gênova.

Mude o mundo através da comida

Aprenda como você pode restaurar ecossistemas, comunidades e sua própria saúde com nosso kit de ferramentas RegeneAction.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Nome
Privacy Policy
Newsletter