“Estamos cheios!”: 160 tratores e 33.000 pessoas a dois graus negativos

14 Fev 2018

Não é fácil uma manifestação conseguir reunir mais de 30 mil pessoas, ainda mais com as temperaturas gélidas de Berlim janeiro.

Desde 2011, todos os anos, em janeiro, a manifestação “Wir haben es Satt!” ou seja “Estamos cheios!”, consegue reunir milhares de cidadãos e agricultores numa marcha que vai da estação central de Berlim até o Portão de Brandemburgo. As mensagens da manifestação são claras: menos agroindústria e mais agricultura de pequena escala, não aos OGMs e aos neonicotinoides, menos consumo de carne e mais bem-estar animal, pelos direitos dos agricultores, por uma Europa solidária.

Em apoio a essas mensagens, 160 tratores foram até Berlim para abrir a manifestação de 20 de janeiro. Cento e sessenta tratores partiram de diversas regiões do país e enfrentaram vários dias de estrada para chegar até a capital. Cento e sessenta tratores guiados por agricultores e agricultoras, muitas vezes acompanhados pelos filhos na cabine.

A força da manifestação é exatamente esta: reunir produtores e moradores da cidade. Essas milhares de pessoas talvez não tenham ainda conseguido mudar as políticas, mas certamente definiram as questões discutidas pelos ministros da agricultura europeus e mundiais no encontro realizado anualmente em Berlim, nos mesmos dias.

O Slow Food Alemanha faz parte da coalizão de outras 50 organizações que organizam a manifestação e juntas formam uma frente unida pela soberania alimentar. Em particular, os jovens do Slow Food são os protagonistas dessa frente. Desde 2011 até hoje, na véspera da manifestação, esses jovens organizam a maior “disco xepa” do mundo. Este ano, 1300 jovens se apresentaram para descascar e picar duas toneladas e meia de verduras recuperadas. Quem não tinha faca e talheres, dançava ao som da música, esperando a sua vez de preparar a sopa. E, apesar de ser noite de sexta-feira, dezenas de jovens e nem tão jovens participaram das discussões organizadas ao mesmo tempo da disco xepa.

No final da manifestação, a voz dos jovens do Slow Food foi ouvida do palco do Portão de Brandemburgo: Sebastian Junge e Marta Messa falaram diante de 33 mil pessoas, divulgando a mensagem da nossa rede.

A manifestação de Berlim é um sucesso que inspira toda a Europa.

Mude o mundo através da comida

Aprenda como você pode restaurar ecossistemas, comunidades e sua própria saúde com nosso kit de ferramentas RegeneAction.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Nome
Privacy Policy
Newsletter