Uma mistura de eventos digitais e físicos leva o Terra Madre a todos os cantos do mundo!

23 Jul 2020 | Portuguese

À luz da recente pandemia, o Slow Food desenvolveu uma jornada de seis meses, tanto digital quanto física, para o Terra Madre Salone del Gusto.

22 de julho de 2020 – O movimento internacional Slow Food anunciou hoje um formato completamente reimaginado para o seu evento mais importante dedicado ao futuro da comida, o Terra Madre Salone del Gusto (Salão do Gosto). O evento mostrará seu espírito resiliente, adaptando-se às novas condições impostas pela emergência da Covid-19: será uma jornada de seis meses que inclui um extraordinário calendário de iniciativas: uma mistura de formatos digitais inovadores e eventos físicos difusos que unem os milhares de nós da rede Slow Food e seu milhão de ativistas, bem como muitas outras organizações, instituições e empresas.

De 8 outubro aos seis meses seguintes, os formatos digitais do Terra Madre serão hospedados em uma plataforma digital. Essa plataforma é uma ferramenta estratégica desenvolvida para lidar com as novas medidas impostas aos encontros físicos de pessoas em todo o mundo. Terra Madre se encerrará com o Congresso Internacional Slow Food, programado para ocorrer em Turim (Itália) em abril de 2021, durante o qual os delegados do Slow Food expressarão todas as suas ideias para o futuro dos alimentos que terão surgido a partir da jornada de seis meses de evento.

O que há de novo para a edição 2020 do Terra Madre?

Graças aos seus eventos difusos em todo o mundo, esta será a maior e mais ampla edição de todos os tempos em termos de número de países envolvidos (quase 160!), de participantes e de quantidade de “ações por mudança” que será posta em prática por um milhão de ativistas em todo o mundo. Além disso, na nova geografia do Terra Madre, o Slow Food colocará em segundo plano as fronteiras políticas entre estados e regiões e concentrará a atenção em quatro ecossistemas globais (terras de altitude, territórios aquáticos, baixadas e áreas urbanas).

Os ativistas do Slow Food analisarão as várias fragilidades, problemas, soluções e oportunidades compartilhadas por esses ecossistemas, enquadrando o debate como parte da luta contra a atual crise climática e ambiental, que continua sendo a maior ameaça ao futuro da humanidade.

Qual o tema da edição de 2020?

Nossa Comida, nosso Planeta, nosso Futuro. Nossas relações com nossos alimentos – como produzimos, distribuímos, escolhemos e comemos – têm enormes impactos em nosso planeta e, consequentemente, em nosso futuro. No Terra Madre, tentaremos entender para onde estamos indo e identificar as ações corretivas necessárias para garantir um futuro melhor… porque estamos ficando sem tempo!

O sistema alimentar foi profundamente afetado pela pandemia de Covid-19. Os impactos na oferta e demanda de alimentos estão ocasionando sérias consequências nos quatro pilares da segurança alimentar: disponibilidade, acesso, utilização e estabilidade. Então, como é possível alimentar o planeta e garantir alimentos bons, limpos e justos para todos? O Slow Food tem a resposta: biodiversidade. O movimento sustenta que o único caminho a seguir é através da promoção da biodiversidade em todas as suas formas: desde bactérias invisíveis até as maiores espécies, bem como a diversidade de conhecimentos e culturas humanos. Esta missão é mais oportuna e urgente do que nunca. E para cumprir esta missão, acreditamos que o Terra Madre seja necessário.

Como a Plataforma funcionará?

A plataforma será totalmente gratuita; tudo que os visitantes precisam é de uma conexão com a internet. Ela fornece um catálogo de conferências, fóruns, webinars, cursos e oficinas de aprendizado online, uma seção dedicada à vitrine e ao comércio eletrônico de produtos (onde os produtores poderão fazer upload de vídeos, fotos e informações sobre suas atividades), um seção Premium dedicada à imprensa e uma seção Business-to-Business dedicada aos expositores. O conteúdo será fornecido em diferentes idiomas.

Alguns novos formatos desenvolvidos para a edição 2020 incluem:

  • Food talks → uma estrutura coletiva do futuro que queremos e precisamos: conversas de 15 minutos sobre questões específicas de convidados especiais, bem como de agricultores, produtores e chefs, que oferecerão suas visões de meio ambiente, agricultura e alimentação.
  • Como é feito → atividades em vídeo nas quais você descobrirá novas habilidades e satisfará suas curiosidades, mesmo aquelas que você não sabia que possuía.
  • O revezamento em 10 de outubro → uma minissérie em cinco partes que atravessa continentes e fusos horários com um diálogo global sobre as grandes questões de nossa era: a crise climática e ambiental; migração como consequência da degradação dos recursos naturais; equidade, inclusão e justiça; a devastação da floresta amazônica e as batalhas dos povos indígenas por seus direitos.
  • O Mundo Terra Madre → Está curioso para saber o que sua rede local do Slow Food está organizando? A partir de setembro, um grande mapa do mundo se iluminará com os eventos Slow Food organizados por nossos ativistas em todo o mundo.

Convidados Especiais do Terra Madre

Entre as pessoas que convidamos, as seguintes já confirmaram sua participação:

  • Sunita Narain. Ambientalista e ativista indiana. Ela foi incluída em uma lista das 100 pessoas mais influentes do mundo pela revista Time em 2016.
    Dan Barber. Chef no Blue Hill restaurant em Greenwich Village, Nova York, e colunista do New York Times sobre revolução agrícola.
  • Larissa Mies Bombardi. Professora da Universidade de São Paulo, ela se concentra particularmente na geografia humana e agroalimentar e no uso de agrotóxicos no Brasil.
  • Fritijof Capra. Físico, economista e escritor austríaco. Ele trabalhou no desenvolvimento sustentável, ecologia e teoria da complexidade.
  • Dave Goulson. Professor de biologia da Universidade de Sussex, é especialista em ecologia e conservação de insetos (com foco no declínio de polinizadores)
  • Carolyn Steel. Arquiteta britânica e expoente proeminente do ecossistema urbano.
    Paul Collier. Economista britânico e professor de economia e políticas públicas na Blavatnik School of Government. Na sua opinião, o capitalismo deve necessariamente ser ético para funcionar.
    Franco Farinelli, professor de Geografia da Universidade de Bolonha e professor das Universidades de Genebra, Los Angeles (UCLA), Berkeley (UCB) e Sorbonne em Paris.

VIDEOS – Alguns temas de em discussão no Terra Madre

 

Precisa de mais informações? Veja o kit de imprensa para o Terra Madre!
Se inscreva aqui para ter acesso ao conteúdo Premium dedicado à imprensa

  Você pode fazer o download da apresentação sobre o Terra Madre 2020 aqui.
Você pode encontrar uma seleção de fotos da última edição aqui.

 

Slow Food é uma rede mundial de comunidades locais fundada em 1989 para combater o desaparecimento das tradições alimentares locais e a disseminação da cultura do fast food. Desde então, o Slow Food cresceu e se tornou um movimento global que envolve milhões de pessoas em mais de 160 países e trabalha para que todos possamos ter acesso a alimentos bons, limpos e justos.

O Terra Madre Salone del Gusto é um evento organizado pela cidade de Turim, Slow Food e pela região do Piemonte em cooperação com o MIPAAF (Ministério da Agricultura, Política Alimentar e Florestal da Itália) e MATTM (Ministério do Meio Ambiente, Proteção da Terra e do Mar). Foi possível graças aos seus muitos patrocinadores, incluindo Agugiaro & Figna, Astoria, BBBell, Bormioli, Compagnia dei Caraibi, Lavazza, Liebherr, Pastificio Di Martino, Quality Beer Academy, San Bernardo, UniCredit. Com o apoio da Compagnia di San Paolo, da Fundação Cassa de Risparmio de Torino e da Associação dos Fundos de Origem Bancária de Piemonte. Com a contribuição do FIDA e da UE. Em colaboração com a SANA.

Change the world through food

Learn how you can restore ecosystems, communities and your own health with our RegenerAction Toolkit.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Full name
Privacy Policy
Newsletter