Slow Food sobre o milho GM 1507: «Pedimos que a Comissão Europeia respeite o voto do Parlamento, o parecer da maioria dos Estados-Membros e a opinião dos cidadãos europeus»

12 Feb 2014 | Portuguese

19 votos contra (França, Itália, Hungria, Grécia, Romênia, Polônia, Holanda, Áustria, Bulgária, Croácia, Chipre, Dinamarca, Irlanda, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Eslováquia, Eslovênia), 5 a favor (Espanha, Reino Unido, Finlândia, Estônia e Suécia) e 4 abstenções (Alemanha, Portugal, República Tcheca e Bélgica): é este o resultado da consulta do Conselho Europeu, realizada no último dia 11 de fevereiro, sobre o milho geneticamente modificado 1507, desenvolvido pela Pioneer Hi Breed and Mycogen Seeds para produzir o Bacillus thurigiensis Cry1F, toxina que teria o objetivo de combater a broca do milho europeu e de ser tolerante ao herbicida glufosinato de amônio.

Um número considerável, mas não suficiente para alcançar a maioria qualificada: 210 votos dos 260 necessários para bloquear a autorização do milho 1507. Apesar do Parlamento Europeu ter votado, dia 16 de janeiro deste ano, contra o que seria o segundo cultivo GM autorizado (depois do milho Mon810), com 385 votos contra, 201 a favor e 30 abstenções, com o voto de hoje, de fato, a situação volta para as mãos da Comissão que, se autorizar o cultivo desta semente, ignoraria a opinião da maioria dos Estados-Membros, mostrando não respeitar a oposição e as preocupações relativas às consequências jurídicas do milho 1507.

«A Comissão, caso não respeitasse a clara indicação do Parlamento e do Conselho, agiria ignorando os mais elementares princípios da democracia», declara Carlo Petrini, presidente do Slow Food. «O organismo que tem a responsabilidade de assumir uma decisão final não pode ignorar a opinião pública e das demais instituições europeias. A Comissão Europeia deve emancipar-se do poder de condicionamento do lobby das empresas de biotecnologia, as únicas evidentemente interessadas na possibilidade de vender as suas sementes OGM».

Para maiores informações, entre em contato com o Departamento de Imprensa do Slow Food Internacional:

Paola Nano, +39 329 8321285 [email protected]

Algumas informações:

O milho GM 1507 foi desenvolvido pela Pioneer Hi Breed and Mycogen Seeds para produzir o Bacillus thurigiensis Cry1F, toxina que teria o objetivo de combater a variedade europeia da broca do milho e de ser tolerante ao herbicida glufosinato de amônio.

A oposição a este tipo de cultivo, sustentado pela sociedade civil e apoiado pelas organizações Friends of the Earth Europe, Greenpeace, Ifoam Eu Group, Euro Coop e Slow Food, baseia-se numa série de motivos de caráter científico, político e jurídico.

A antiga questão da autorização do milho GM Pioneer 1507 voltou à mesa europeia depois do impasse de 2009, quando os Estados-Membros, chamados a opinar pela primeira vez, não alcançaram a maioria qualificada necessária para proceder. Dia 6 de novembro de 2013, a Comissão Europeia apresentou uma proposta com importantes lacunas jurídicas, pedindo a ministros nacionais que tomassem uma decisão a respeito do cultivo do milho em campos europeus. Dia 16 de janeiro de 2014, o Parlamento Europeu rejeitou a aprovação daquele que seria o segundo cultivo GM autorizado.

para maiores informações sobre o milho 1507, cfr. Friends of the Earth Europe’s background information: http://www.foeeurope.org/sites/default/files/news/foee_background_maize1507_short.pdf

Change the world through food

Learn how you can restore ecosystems, communities and your own health with our RegenerAction Toolkit.

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Full name
Privacy Policy
Newsletter